Get Adobe Flash player


COMO NAAMÃ: Quebrando a raiz de orgulho

Por em mai 26 2011. Arquivado em Íris Vieira. Feed de comentários.

[slideshow gallery_id="1"]

O inimigo de nossas almas é muito astuto e tem muito tempo para observar e esperar por uma brecha na vida de uma pessoa para atacá-la (“ Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar”:  1 Pedro 5:8 ).

Nos últimos dias tenho percebido um grande ataque de satanás a muitos líderes, ministros de louvor, pastores e irmandade, justamente após terem dado brechas para o  orgulho entrar. Preocupo-me muito quando vejo jovens se sobressaindo através dos belos dons que Deus lhes confiou, mas ao perceberem o poder que o reconhecimento lhes pode proporcionar, acabam cedendo aos prazeres enganosos do ego, acabando por caírem nas armadilhas do orgulho.

A história de Naamã é uma das passagens bíblicas que nos traz uma grande reflexão de como Deus se preocupa em tratar o nosso orgulho para que satanás e seus demônios não tenham legalidade sobre a nossa vida (“……e não dêem lugar ao diabo”: Efésios 4:27).

Conhecendo Naamã: 7 bases para o orgulho (2Reis 5….)

  1. 1. Tinha posição privilegiada: Naamã, comandante do exército do rei da Síria”(v 1)
  2. 2. Era respeitado pelo seu superior (sentir-se protegido por um humano): “….era muito respeitado e honrado pelo seu senhor” (v 1)
  3. 3. Foi muito usado por Deus: “….pois por meio dele o Senhor dera vitória à Síria”(v 1)
  4. 4. Tinha posses (prosperidade financeira): “…..Então Naamã partiu, levando consigo trezentos e cinqüenta quilos de prata, setenta e dois quilos de ouro e dez mudas de roupas finas”( v 5).
  5. 5. Morava em uma nação privilegiada: “Não são os rios Abana e Farfar, em Damasco, melhores do que todas as águas de Israel?” (v 12).
  6. 6. Tinha homens que o serviam (liderados): Mas os seus servos lhe disseram” (v 13).
  7. 7. Acesso fácil a Israel (sensação de poder): “O rei da Síria respondeu: Vá. Eu lhe darei uma carta que você entregará ao rei de Israel” (v 5).

Apesar de todo o seu poder, Naamã foi acometido por uma grave e preconceituosa doença (para aquela época), a lepra. Tal enfermidade foi um propósito de Deus para iniciar o processo de cura em Naamã ( Ao ouvir isso, Jesus disse: “Essa doença não acabará em morte; é para a glória de Deus ” (João 11:4).

Os 7 passos da cura e libertação de Naamã:

  1. 1. Ouvir a escrava: A solução para o seu problema veio através de uma menina que foi levada como escrava: “Ora, tropas da Síria haviam atacado Israel e levado cativa uma menina, que passou a servir à mulher de Naamã. Um dia ela disse à sua senhora: Se o meu senhor procurasse o profeta que está em Samaria, ele o curaria da lepra” (v 2 e 3).

*A resposta de Deus (e cura) em nossas vidas pode vir por onde menos esperamos.

  1. 2. Foi tratado como um qualquer: Devido a sua fama Naamã certamente pensou que seria recebido com um grande banquete, mas Elizeu guiado por Deus não o recebeu, mandando um servo de recados repassar a sua ordem: “Eliseu enviou um mensageiro para lhe dizer: Vá e lave-se sete vezes no rio Jordão; sua pele será restaurada e você ficará purificado”(v 10).

*Muitas vezes em situações que achamos que estamos sendo humilhados, mas na verdade, tal evento pode ser um tratamento de Deus em nossas vidas.

  1. 3. A cura não aconteceu da sua forma: Naamã queria ser curado por uma rápida oração ou um toque, pois era acostumado com a rapidez na qual era servido: Mas Naamã ficou indignado e saiu dizendo: “Eu estava certo de que ele sairia para receber-me, invocaria de pé o nome do Senhor seu Deus, moveria a mão sobre o lugar afetado e me curaria da lepra” (v 11).

*O nosso mal como humanos é querer que Deus faça do nosso jeito e no nosso tempo, mas como Ele é Perfeito faz da Sua forma dentro do seu calendário.

  1. Foi aconselhado pelos seus servos: Apesar da sua competência e sabedoria Naamã teve que ouvir os seus liderados no momento em que o seu orgulho bloqueava a sua inteligência: “Mas os seus servos lhe disseram: Meu pai, se o profeta lhe tivesse pedido alguma coisa difícil, o senhor não faria? Quanto mais, quando ele apenas lhe diz para que se lave e seja purificado! ” (v 13).

*Saber ouvir os conselhos de pessoas em que confiamos pode ser uma grande saída diante de um ataque de orgulho. Como líder devemos saber ouvir os liderados, pois é um ato de servir.

  1. 5. Teve que se despir na frente de seus servos: Em sua farda estava às honrarias que um líder de exercito trazia consigo. Mas ao ter que tirar a sua roupa, longe de medalhas e simbologias de poder, Naamã tornou-se igual a todos, nu como todos vem ao mundo. *Temos que nos despir dos méritos que a sociedade nos impõe, reconhecendo que se somos Deus é que nos sustentou e se não somos Deus nos ama da mesma forma, pois fomos criados a sua imagem e semelhança.

  1. 6. Mergulhou no Jordão: O rio Jordão é um rio pequeno e de águas escuras, sem prestígio em relação aos rios da Síria: “Assim ele desceu ao Jordão e mergulhou sete vezes conforme a ordem do homem de Deus; ele foi purificado e sua pele tornou-se como a de uma criança” (v 14)

*Pedir desculpas, reconhecer as falhas e as fraquezas é como mergulhas nas águas da humildade. Aceitar o simples em nossas vidas pode nos trazer a cura.

7.  Abandonou rimom: Naamã curado quis presentear Elizeu, mas o mesmo não aceitou, mostrando que a cura vem pelo amor de Deus, ou seja, (dom de Deus) não se vende e não se compra. Vendo que o profeta não aceitaria o presente, Naamã pede permissão para levar duas cargas de mulas da terra de Israel para poder fazer um altar na Síria e adorar o Deus que realmente existe que é gracioso, tem poder para curar e mudar a vida de uma pessoa completamente; confessa também que se ajoelhava para a imagem de rimom: “ E disse Naamã: Já que não aceitas o presente, ao menos permite que eu leve duas mulas carregadas de terra, pois teu servo nunca mais fará holocaustos e sacrifícios a nenhum outro deus senão ao Senhor. Mas que o Senhor me perdoe por uma única coisa: quando meu senhor vai adorar no templo de Rimom, eu também tenho que me ajoelhar ali pois ele se apóia em meu braço. Que o Senhor perdoe o teu servo por isso” (v 17 e 18).

Rimom figurava-se entre os doze grandes deuses daquele império. Presidia as chuvas, às tempestades e aos trovões. Temiam-no por ser destruidor das searas e das colheitas. Conhecido como deus supremo da Síria, cujos nomes se combinam em Hadade – Rimom. Como vemos era um deus ligado ao orgulho e soberba, devido ao fato de se prostrar Naamã dava legalidade e esse principado para agir em sua vida.

O numero 7 é o numero da perfeição de Deus onde é encontrado em várias situações na bíblia desde os 7 dias que Deus criou os céus e a terra (Gênesis) até os sete selos do Apocalipse. Os sete mergulhos simbolizariam a perfeição da cura de Deus, quebrando as legalidades na qual o inimigo poderia aproveitar para neutralizar o grande líder e vaso do senhor Naamã.

Assim como Naamã devemos mergulhar nas águas da humildade, quebrando o nosso orgulho para que assim sejamos aprovados pelo senhor, fechando as brechas para que assim recebamos uma grande honraria nos céus.

Iris Vieira da Silva, Psicólogo Clinico/Hospitalar, Gerente de Recursos Humanos, Colunista Jornal Folha da Estância, Idealizador e Redator do Jornal Santa Casa em Sua Casa, Conferencista e menbro do CPPC (Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos)



URL curta: http://enfoquegospel.com/?p=7926

1 Comentário para “COMO NAAMÃ: Quebrando a raiz de orgulho”

  1. Muitos dizem q seje é o numero do azar, mas ele é o numero da perfeiçao,q ele e azar é mentira do diabo.

Comente


Gospel News


Desenvolvido e administrado por wdghost